26 de set de 2009

Texto sem Contexto.

Boas Vindas ao meu blog totalmente desconfigurado no momento.

Antes de postar qualquer tipo de texto eu acho que devo um explicação sobre o porquê e como este blog existiu.
Na verdade sempre tive vontade de fazer um mas nunca o fiz por um motivo simples que deve ter acabado com o ímpeto de muitos como eu; O que postar?
Bom, anos se passaram e aí eu fui numa festa de 18 anos de uma grande amiga, que por sinal foi mto interessante - não que isso te interesse, e me soltei. É, calma. Não se Assuste. Significa apenas ir pra pista a festa toda e sair de lá mais animado do que propriamente suado (entenda que antigamente era exatamente o contrario). Porem, um inibido não "Solta a franga" sozinho. Foi aí que eu conheci o Julio.
Mas...porque eu estou falando isso tudo? É muito simples, meu caro leitor (Acho que eu estou vendo gente morta), Julio tem um Blog (http://omelhorblogexistentenouniverso.blogspot.com - Merchanzinho básico) e nesse Blog ele escreve sobre, desculpem a expressão, o que lhe der na telha! Como você vai imaginar, acabou a minha duvida, minha restrição e parti fundo pra criar esse blog. Tudo graças á coragem do Julio de fazer do jeito que me estagnou durante tanto tempo.

Agora vamos ao porquê do nome:
Veio uma luz, simplesmente num ápice de um restante de pensamentos e essa maldita obra de arte veio á minha cabeça. Mas se você pensar, tem uma explicação:

Um texto sempre tem contexto. A questão é que geralmente é necessária uma ideia para qualquer Einstein da vida(não que eu seja um) pense num contexto. E tem alguma regra que diga que essa ideia nao possa ser um texto na sua mente que, num certo dia, você resolveu escrever e analizar com a esperança de encontrar alguma obra de arte ali dentro.

Achou confuso? Bem-vindo ao meu Blog.

Um comentário:

  1. Primeiro comentário ?
    Valeu a pena pela sua citação ali em cima. Hahahaha'
    Brinks, boa sorte, ter um blog aleatório não é fácil.
    Na verdade, é sim, mas somos preguiçosos pra cacete.

    ResponderExcluir